ETE

A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) é o ponto principal do sistema implantado em Itapema. A estrutura entrou em operação em fevereiro de 2007 e recebe todo o esgoto coletado na cidade.
No local, o esgoto coletado na cidade passa por tratamento completo. O processo inicia pelo chamado gradeamento. Grades com vãos de 10 milímetros garantem a retirada de plásticos, sólidos e outros materiais impróprios (lixo, basicamente) que chegam à ETE misturados ao esgoto.

A etapa seguinte ocorre no desarenador. Como o nome indica, nessa fase é retirada a areia até então dissolvida no esgoto. O tratamento propriamente dito começa a seguir, nos reatores UASB. As estruturas, semelhantes a grandes caixas de concreto, "guardam" bactérias que tem a capacidade de degradar a matéria orgânica. São microorganismos específicos, que destroem o material poluente presente no esgoto.

O trabalho prossegue com o tratamento físico-químico. Compostos especiais são adicionados ao esgoto e provocam a separação do material sólido dissolvido e da água existente no esgoto. Inicia então a fase física do processo. A água, livre de poluentes e material sólido, segue para desinfecção antes de ser devolvida ao meio ambiente. O lodo vai para leitos de secagem e depois é descartado em aterro sanitário.

A estrutura recebe e trata milhões de litros de esgoto todos os dias.

ETE